Brasília Homem invade sala de UBS e soca técnica de enfermagem no rosto

Homem invade sala de UBS e soca técnica de enfermagem no rosto

Agressão aconteceu em Vicente Pires. O agressor queria ser atendido antes de outros pacientes e não aceitou a recusa

  • Brasília | Luiz Calcagno, do R7, em Brasília

O caso de injúria e agressão foi registrado na 8ª DP

O caso de injúria e agressão foi registrado na 8ª DP

Divulgação / PCDF

Uma técnica de enfermagem foi agredida na Unidade de Saúde Básica (UBS) 1 de Vicente Pires, por se recusar a permitir que um paciente furasse fila. O ataque aconteceu na manhã desta quarta-feira (29). O agressor, proprietário do prédio onde está instalado o equipamento público, não teria aceitado a negativa da profissional.

O ataque ocorreu por volta de 7h20, quando a técnica de enfermagem preparava a abertura dos trabalhos do dia. O agressor forçou a porta e entrou no consultório exigindo atendimento naquele momento, e dizia ter pago R$ 5 mil "nisso aqui". A vítima tentou acalmá-lo, e explicar que a sala ainda estava sendo preparada e que, além disso, ele teria que aguardar para ser atendido conforme a fila de espera.

Havia apenas uma paciente na frente do homem, que tem 71 anos. Ele não deu ouvidos à mulher e continuou avançando e colocando o dedo no rosto dela. A técnica de enfermagem tentou abaixar a mão do paciente e, nesse momento, ele desferiu um soco que atingiu o nariz e a boca da vítima. Em seguida, começou a xingá-la. Um vigilante a retirou do local e chamou a Polícia Militar.

O proprietário do prédio já teria tratado outros funcionários da UBS com grosseria. Ele negou a agressão, e contou uma versão diferente para se defender. Disse à polícia que após ir à UBS para resolver um problema de furto de cabos de energia, teria sido convidado por uma médica a comparecer ao local na manhã seguinte para passar por uma consulta.

No local, segundo ele, ao pedir informações, a técnica de enfermagem teria afirmado que a UBS não faria os exames que ele procurava, e teria batido a porta na cara do suspeito e gritado para que ele saísse do local. O homem afirmou que ficou nervoso e, por isso, teria empurrado o rosto da técnica de enfermagem, mas que não teria socado a vítima.

Ele foi liberado após depoimento por ser idoso, mas se comprometeu a comparecer em juízo quando intimado. A mulher que aguardava atendimento na frente do agressor também relatou que ele teria socado o rosto da técnica de enfermagem. De forma mais resumida, ela disse à polícia que o homem passou em sua frente, forçou a porta e começou a apontar o dedo para a vítima exigindo atendimento.

Da mesma forma que a técnica de enfermagem, a paciente relatou que, quando a mulher tentou baixar a mão do agressor, ele a socou. Segundo a mulher, que depôs como testemunha, em momento nenhum a vítima foi mal educada com o proprietário do prédio onde funciona a UBS. O caso está a cargo da 8ª Delegacia de Polícia (Estrutural), onde o flagrante foi registrado.

Últimas