Cidades Dor e comoção: veja tudo o que se sabe sobre o ataque a creche de SC

Dor e comoção: veja tudo o que se sabe sobre o ataque a creche de SC

Assassino entrou em uma escola deixou cinco vítimas e tentou suicídio. Polícia apreendeu embalagens de armas na casa do autor

  • Cidades | Do R7

Ataque a escola infantil da cidade de Saudades deixa moradores abalados e comovidos

Ataque a escola infantil da cidade de Saudades deixa moradores abalados e comovidos

JOCIMAR BORBA / ISHOOT / ESTADÃO CONTEÚDO - 04.05.2021

Os cerca de 10 mil habitantes da cidade de Saudades, no oeste de Santa Catarina estão abalados e comovidos com o ataque a Escola Infantil e Berçário Pró-Infância Aquarela, na terça-feira (4), que deixou cinco mortos. Na manhã desta quarta-feira (6), moradores de toda a cidade participam de uma homenagem às vítimas. Confira, a seguir, como ocorreu o crime, quem eram as vítimas, a linha de investigação da polícia e quem é o homem apontado como autor do ataque. 

O crime

Um jovem de 18 anos invadiu a Escola Infantil e Berçário Pró-Infância Aquarela, no bairro Industrial, em Saudades, e matou cinco pessoas na manhã da terça-feira (4). A informação foi confirmada pela Polícia Militar de Chapecó e pela Secretaria Municipal de Educação do município.

Como ocorreu

Sem histórico criminal, o adolescente foi até o local de bicicleta, por volta das 10h. Ao entrar na creche, atacou a professora Keli Adriane Anieceviski, de 30 anos. Mesmo ferida, ela conseguiu correr para uma sala onde estavam quatro crianças e uma funcionária da escola, para alertar sobre o perigo.

O rapaz, então, teria atacado as crianças que estavam na sala e a agente educativa Mirla Renner. Duas meninas de menos de dois anos e a professora morreram no local. Outra criança e a agente educativa morreram no hospital.

Cenas de horror

A secretária de Educação de Saudades (SC), Gisela Hermann relata que, assim que soube da notícia, foi uma das primeiras pessoas a chegar no local. "Muito sangue. É uma cena de terror, de horror... fiquei muito abalada", afirmou. Um funcionário da prefeitura afirmou que os pais das vítimas estavam em choque nos hospitais.

Quem eram as vítimas

Três crianças e duas mulheres morreram no ataque. 

A professora Keli Adriane Anieceviski, de 30 anos, trabalhava na Escola Infantil e Berçário Pró-Infância Aquarela.

As três crianças que morreram no ataque são: Sarah Luiza Mahle Sehn, de 1 ano e 7 meses, Murilo Massing, de 1 ano e 9 meses, e Anna Bela Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses.

A quinta vítima é Mirla Renner, de 20 anos, uma agente educativa da instituição de ensino, que atende crianças de dois até seis anos.

Perfil do autor do crime

Um adolescente de 18 anos com perfil introspectivo, sofria bullying e maltratava animais, de acordo com as investigações iniciais da Polícia Civil.

De acordo com o delegado Jeronimo Marçal Ferreira, "tem aquele perfil de se trancar no quarto e ninguém saber o que ele está fazendo no computador". Na noite da terça-feira (4), o delegado participou de uma coletiva com autoridades locais para falar sobre o crime e a fase inicial de investigações.

Tentativa de suicídio

Segundo a Polícia Militar, o autor do ataque tentou suicídio ao golpear o próprio pescoço, abdômen e tórax e está em estado gravíssimo. Após a invasão, foi conduzido ao hospital do município de Pinhalzinho, a 11 km de Saudades. Ele recebeu atendimento sob escolta policial.

Linhas de investigação

Na terça-feira (4), policiais fizeram buscas na casa do adolescente e apreenderam um computador, embalagens das duas armas utilizadas e R$ 11 mil em dinheiro. Equipes policiais de pelo menos quatro municípios de Santa Catarina participam das investigações e das buscas. Uma perícia foi realizada no local e na casa do suspeito no início da tarde da terça-feira.

Luto de três dias após tragédia

"Hoje é o dia mais triste da história do nosso município. Infelizmente, esse fato aconteceu em uma cidade tranquila como a nossa, onde jamais passou em algum pesadelo que passaríamos pelo momento que estamos passando", afirmou Maciel Schneider, prefeito da cidade, em entrevista coletiva. A prefeitura decretou luto de três dias após a tragédia. As aulas em escolas municipais serão retomadas na segunda-feira (10).

Apoio psicológico às famílias

A governadora Daniela Reinehr (sem partido) afirmou que 25 psicólogos foram mobilizados para o atendimento das famílias. "Acredito que toda a comunidade esta passando por uma situação dificil", declarou. "Difícil não só pra cidade, pro estado, mas o Brasil inteiro está sofrendo neste momento. Minhas condolências, meu carinho, meu abraço a todas as famílias."

Celebração e homenagens

Moradores de toda a cidade participam do velório coletivo das vítimas desde a noite da terça-feira (4) no Parque de Exposições Theobaldo Hermes - Módulo Esportivo da cidade. A celebração religiosa está marcada para às 9h desta quarta-feira (5). Os sepultamentos das vítimas ocorrerá no cemitério municipal.

Últimas