GM propõe programa de demissão voluntária em fábrica de São Paulo

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos afima que a montadora pretende realizar “adequação de suas plantas"

PDV deve ser aberto a funcionários de todas as áreas

PDV deve ser aberto a funcionários de todas as áreas

Divulgação/General Motors

A General Motors apresentou nesta quarta-feira (12) ao Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos (SP) uma proposta para prorrogação de layoff (redução de jornadas) na fábrica da companhia na cidade e a abertura de PDV (Programa de Demissão Voluntária), afirmou a entidade em comunicado.

Segundo o sindicato, a montadora afirma que pretende realizar “adequação de suas plantas”.

Leia também: Anfavea vê com cautela retomada das vendas de veículos

Leia mais: Sem acordo com sindicato, Renault demite 747 no Paraná

Se os trabalhadores aceitarem a proposta da montadora, o PDV será aberto a funcionários de todas as áreas. Os benefícios a serem oferecidos incluem salários adicionais, extensão do convênio médico e um carro da marca, disse a entidade.

Enquanto isso, a empresa quer prorrogar o período de suspensão de contratos de trabalho, que terminaria em 12 de setembro, por mais dois meses, com 100% do salário líquido, sendo 1.813 reais pagos pelo governo e o restante pela empresa, afirmou o sindicato.