Eleições 2022 'De cada 10 metas para a saúde, você só entregou uma', diz Tarcísio de Freitas a Haddad

'De cada 10 metas para a saúde, você só entregou uma', diz Tarcísio de Freitas a Haddad

Candidato do Republicanos ao Governo de SP fez declarações durante um debate em uma emissora de TV nesta segunda-feira

  • Eleições 2022 | Do R7, em Brasília

Tarcísio de Freitas, candidato do Republicanos ao Governo de São Paulo nestas eleições

Tarcísio de Freitas, candidato do Republicanos ao Governo de São Paulo nestas eleições

Reprodução - 10.10.2022

Na noite desta segunda-feira (10), o candidato ao Governo de São Paulo Tarcísio de Freitas (Republicanos) listou promessas não cumpridas na saúde durante a gestão de Fernando Haddad (PT) na Prefeitura de São Paulo em um debate com o petista, que disputa com Tarcísio o comando do estado. 

VEJA A COBERTURA COMPLETA DAS ELEIÇÕES 2022 NA PÁGINA ESPECIAL DO R7

"Quando você foi prefeito, de cada dez metas para a saúde, você só entregou uma. Você prometeu inaugurar o hospital de Parelheiros, Brasilândia, da Vila Matilde, e não entregou. Você prometeu trabalhar na saúde mental, fazer 30 centros de atenção psicossocial, e não entregou. Você prometeu oito unidades de referência à saúde do idoso e não entregou", afirmou Tarcísio de Freitas a Fernando Haddad.

"Prometeu centros de reabilitação especializados e não entregou. Nos seus dois primeiros anos e meio de gestão, você só usou 6,6% dos recursos. No fim das contas, você cortou dinheiro da compra de medicamentos, porque, quando chegou perto do fim de 2016, chegou a zero", acrescentou o candidato ao petista.

Tarcísio de Freitas disse ainda ao rival que "as pessoas tinham que tirar dinheiro do bolso para comprar medicamento. Prometeu entregar 43 novas UBSs [Unidades Básicas de Saúde] e não entregou". "Você deixou milhares de cidadãos tendo que comprar remédio por conta própria", afirmou o candidato do Republicanos.

Em resposta, Haddad afirmou que as obras citadas por Tarcísio estão concluídas, pois foram criadas condições para que os sucessores as terminassem. "Todos os hospitais citados, Brasilândia, Parelheiros, estão todos entregues, estão todos funcionando", disse. "Eu planejo obra, eu começo a obra e eu deixo para o sucessor dinheiro em caixa para terminar", afirmou o candidato do PT.

Apoios

Na corrida pelo Palácio dos Bandeirantes no segundo turno, Tarcísio de Freitas já recebeu apoio de políticos como o governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), e os prefeitos de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira (PSDB), e de São Bernardo do Campo, Orlando Morando (PSDB).

Também declararam apoio a Tarcísio de Freitas o presidente nacional do MDB, Baleia Rossi, o deputado federal Carlos Sampaio (PSDB-SP), o vereador pelo município de São Paulo Fernando Holiday (Republicanos) e o concorrente ao Governo de São Paulo no primeiro turno Vinicius Poit (Novo).

Disputa

No primeiro turno, Tarcísio de Freitas recebeu 9.881.995 votos (42,32%). O candidato do PT, em 2º lugar, obteve 8.337.139 votos (35,7%).

Últimas