Menina soterrada em avalanche no Paquistão é encontrada viva

Criança de 12 anos ficou 18 horas sob neve e escombros, depois que sua casa foi destruída pelo deslizamento em montanha na Caxemira

Meninas de 12 ficou 18 horas soterrada depois de avalanche

Meninas de 12 ficou 18 horas soterrada depois de avalanche

Abu Arqam Naqash / Reuters - 15.1.2020

Uma menina de 12 anos foi encontrada viva na terça-feira após passar 18 horas soterrada por uma avalanche na Caxemira que destruiu a casa da família, informou a mãe da criança nesta quarta-feira (15).

Samina Bibi disse ter gritado muito por socorro enquanto estava deitada sob a neve, após a avalanche ocorrida na região da Caxemira controlada pelo Paquistão.

O número de mortos pelas avalanches de segunda-feira no Vale do Neelum, no Paquistão, na região do Himalaia disputada pelo Paquistão e a Índia, subiu para 74, segundo autoridades paquistanesas, enquanto as equipes de resgate continuam recuperando corpos.

'Achei que ia morrer'

Samina teve sorte. "Eu pensei que morreria lá", disse ela à Reuters de uma cama de hospital em Muzaffarabad, onde a menina e dezenas de outras pessoas feridas estavam recebendo tratamento após serem transportadas de avião.

Para a mãe de Samina, Shahnaz Bibi, que perdeu um filho e outra filha na tragédia, o resgate foi simplesmente um milagre. Depois de ter sido ela própria retirada da neve, Shahnaz disse que ela e seu irmão, Irshad Ahmad, haviam perdido a esperança de encontrar Samina viva.

Samina disse que não conseguia dormir enquanto esperava ser resgatada. A perna dela estava fraturada e sangue escorria da boca.

18 morreram no local

Para a família, o desastre aconteceu muito rápido. "Não ouvimos nenhum estrondo", disse Shahnaz, lembrando os momentos antes da avalanche soterrar a casa de três andares onde ela e sua família estavam abrigadas com outras pessoas da vila. Pelo menos 18 delas morreram.

Samina e sua família estavam reunidos em volta de uma fogueira quando a avalanche atingiu o local. "Aconteceu num piscar de olhos", disse Shahnaz.

A Caxemira está dividida entre a Índia e o Paquistão desde a independência em 1947. Em 2012, uma avalanche atingiu um quartel-general do Exército paquistanês perto da fronteira indiana, matando pelo menos 124 soldados e 11 civis.