Minas Gerais Justiça proíbe venda de mais uma linha de cervejas da Backer

Justiça proíbe venda de mais uma linha de cervejas da Backer

Decisão impede a comercialização de bebidas do rótulo Capitão Senra, que foi relançado no mês de outubro, com evento em Belo Horizonte

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Empresa fez evento para relançar marca

Empresa fez evento para relançar marca

Divulgação / Backer

A Justiça de Minas Gerais proibiu nesta semana a venda da linha de cervejas Capitão Senra, da Backer, cervejaria que produziu bebidas contaminadas e provocou a morte de ao menos 10 pessoas no Estado.

A decisão atendeu a um pedido do MPMG (Ministério Público de Minas Gerais), após a empresa relançar a Capitão Senra durante um evento no restaurante da marca, em Belo Horizonte, no mês passado.

Em caso de descumprimento, a cervejaria está sujeita a multa diária no valor de R$ 10 mil. A reportagem procurou a Backer para comentar a decisão, mas aguarda retorno.

Veja também: Entenda como ocorreu a contaminação das cervejas

Neste semana, a Justiça também cancelou os passaportes dos três sócios da empresa, denunciados na Justiça pela venda de cerveja contaminada com substâncias tóxicas.

"O relançamento de cerveja da marca que provocou a morte e lesão corporal de inúmeros consumidores constituiu verdadeiro desrespeito às vítimas e demonstram a intenção dos sócios em continuarem a produção e venda do produto, em verdadeira continuidade delitiva", destacou o MPMG ao defender as medidas contra a marca.

Últimas