DF Record Defesa diz que Anderson Torres não vai à CPI na Câmara Legislativa

Defesa diz que Anderson Torres não vai à CPI na Câmara Legislativa

Ele está preso desde 14 de janeiro e responde a processo por suposta omissão durante os atos extremistas de 8 de janeiro

O ex-secretário de Segurança Pública do DF Anderson Torres não vai prestar depoimento à comissão parlamentar de inquérito (CPI) da Câmara Legislativa do DF que investiga os atos extremistas de 8 de janeiro em Brasília. A oitiva estava marcada para esta quinta-feira (9), às 10h. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes decidiu que ele deporia se quisesse, e que mesmo que fosse, teria direito de ficar em silêncio. Antes dessa decisão, ao menos 11 advogados deixaram a defesa de Torres. Ele está preso desde 14 de janeiro e responde a processo criminal por suposta omissão durante os atos extremistas de 8 de janeiro em Brasília, que terminaram com a depredação das sedes dos Três Poderes. Um único jurista, o advogado Rodrigo Roca, continua a defender Torres na justiça.

Últimas