Brasília João Roma deixa Ministério da Cidadania para tratar de emendas

João Roma deixa Ministério da Cidadania para tratar de emendas

Com mandato de deputado, ele deve voltar à pasta ainda nesta semana; Onyx também deixou ministério para tratar de emendas

  • Brasília | Lucas Nanini, do R7, em Brasília

João Roma, que pediu afastamento do cargo de ministro da Cidadania

João Roma, que pediu afastamento do cargo de ministro da Cidadania

Fabio Rodrigues-Pozzebom/ABR

O ministro da Cidadania, João Roma, pediu para se afastar do cargo. Com mandato de deputado federal, ele deixa a pasta para tratar das emendas parlamentares. Roma foi eleito pelo Republicanos da Bahia, nas eleições de 2018. Ele teve 84.455 votos. A previsão é que retorne ao ministério nesta quarta-feira (17).

A saída do chefe da pasta foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (16). O decreto com a exoneração foi assinado pelo vice-presidente da República, Hamilton Mourão, já que o chefe do Executivo, Jair Bolsonaro, está em viagem oficial ao Oriente Médio. Nesta terça, o presidente inaugurou a Embaixada do Brasil no Bahrein.

As emendas são recursos do Orçamento público que têm destinação indicada pelos deputados estaduais, federais e senadores. Os parlamentares costumam direcionar as verbas à cidade ou à região onde fica sua base eleitoral.

Na semana passada, Onyx Lorenzoni pediu exoneração do cargo de ministro do Trabalho e Previdência para voltar à Câmara Federal momentaneamente.

Últimas