Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Polícia identifica carro que teria sido usado para sequestrar empresário no Distrito Federal

Investigações sugerem que Daniel Carvalho, de 31 anos, teria sido morto e transportado no veículo para local ainda desconhecido

Brasília|Karla Beatryz*, do R7, em Brasília


Imagens do carro usado para o sequestro do empresário Daniel Carvalho
Imagens do carro usado para o sequestro do empresário Daniel Carvalho

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) encontrou o carro supostamente utilizado no sequestro do empresário Daniel Carvalho da Silva, desaparecido há um mês e 20 dias. O veículo pertence a Rinaldo Marcio de Oliveira e era utilizado por ele e pela esposa. Segundo os peritos da PCDF, no interior do carro, havia pertences pessoais da vítima, além de manchas de sangue no assoalho e banco traseiro.

Os especialistas afirmaram que realizaram exames, coletaram os vestígios necessários e concluíram que o sangue era mesmo do empresário. O laudo pericial atestou, ainda, que as manchas não eram compatíveis com ferimentos sofridos dentro do carro. Isso sugere que Daniel teria sido morto em outro lugar e transportado no veículo para local ainda desconhecido.

A polícia acredita que o empresário tenha sido enterrado em alguma área de mata, na região de Goiás. De acordo com as investigações, o crime teria sido premeditado. “Hoje, a polícia pode dizer com convicção que o crime foi muito planejado e que vítima e o líder dos sequestradores se conheciam. Por isso, não teria como ele sair vivo desse sequestro”, afirmou o delegado André Leite, da Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Corpatri) da PCDF.

Investigações

Benevaldo Barbosa, suspeito de liderar o sequestro do empresário
Benevaldo Barbosa, suspeito de liderar o sequestro do empresário

Segundo as investigações, o principal suspeito de liderar o sequestro do empresário é Benevaldo Barbosa, de 39 anos. Conhecido como Bené, o homem realizava trabalhos de musicalização com crianças especiais, o que surpreendeu a investigação pelo perfil do suspeito. “Ele aparentava ser uma pessoa acima de qualquer suspeita, mas se mostrou extremamente frio e sem qualquer tipo de remorso”, afirma a polícia.

Publicidade

Três pessoas envolvidas no crime foram presas, incluindo o irmão de Bené. Rinaldo Marcio, proprietário do carro usado no crime, ainda está foragido. Ele possui dois mandados de prisão. Um pelo sequestro e morte de Daniel Carvalho e outro por um homicídio cometido em junho deste ano, no Gama.

A esposa de Rinaldo chegou a ser presa por receptação, pelo fato de ter em sua casa objetos que pertenciam à vítima, mas acabou sendo solta na audiência de custódia.

Publicidade

As investigações continuam para identificar as pessoas beneficiadas pelos R$ 130 mil sacados da conta da vítima. De acordo com a PCDF, todas as pessoas que receberam algum valor relacionado ao dinheiro que pertencia à vítima poderá responder como participante do crime.

Relembre o caso

*Estagiária sob supervisão de Fausto Carneiro.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.