Internacional Egito diz ter matado 40 terroristas após ataque a ônibus nas pirâmides

Egito diz ter matado 40 terroristas após ataque a ônibus nas pirâmides

Ações militares seriam resposta a bomba que explodiu perto dos monumento em Gizé e deixou quatro mortos, três turistas e um guia

Egito diz ter matado 40 terroristas após ataque a ônibus nas pirâmides

Atentado próximo a pirâmides de Gizé deixou 4 mortos

Atentado próximo a pirâmides de Gizé deixou 4 mortos

Amr Abdallah Dalsh / Reuters - 29.12.2018

A polícia egípcia matou, neste sábado (29), 40 terroristas em várias operações de segurança, um dia depois do atentado contra um ônibus turístico próximo das pirâmides de Gizé, informou o Ministério do Interior do Egito.

A ofensiva policial foi uma resposta do governo egípcio após uma bomba explodir e atingir um ônibus turístico nesta sexta-feira (28), deixando quatro mortos e pelo menos 12 feridos.

De acordo com o comunicado, os ataques das forças militares egípcias foram realizados em Gizé e no Norte do Sinai e tinham como alvo supostos combatentes jihadistas.

"Um grupo de terroristas estava planejando realizar uma série de ataques contra as instituições do Estado, particularmente as econômicas, bem como o turismo e locais de culto cristãos", diz o texto.

Vítimas da explosão do ônibus

Além de dois turistas vietnamitas que morreram no local, um terceiro turista e um guia turístico egípcio faleceram no hospital, relatou o primeiro-ministro Mostafa Madbouly, citado pela imprensa.

Segundo Madbouly, o ônibus teria se desviado de uma rota tradicional de trânsito turística, considerada "segura" e "guardada pela polícia". O motorista teria escolhido outro caminho sem notificar os serviços de segurança.

Até o momento, nenhum grupo assumiu a autoria do ataque, que é o primeiro contra turistas desde julho de 2017.

Em vídeo: Vinícola do Egito produz vinho inspirada em civilização antiga