Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Seguindo tradição, apicultor da realeza britânica conta sobre morte de Elizabeth 2ª para abelhas

Funcionário foi convocado até o Palácio de Buckingham para dar notícia aos insetos após falecimento da monarca

Internacional|Do R7


Informação foi repassada para as abelhas do Palácio de Buckingham e da Clarence House
Informação foi repassada para as abelhas do Palácio de Buckingham e da Clarence House

A morte de Elizabeth 2ª na última quinta-feira (8) teve repercussão internacional. No entanto, parte dos moradores da residência oficial da monarquia, o Palácio de Buckingham, só souberam do falecimento da rainha 24 horas depois da confirmação ao público.

Seguindo uma tradição centenária, o apicultor da família real, John Chapple, foi o encarregado de informar as abelhas mantidas no Palácio sobre a morte de Sua Majestade. O especialista na criação de abelhas, que trabalha para a realeza há 15 anos, conta que colocou laços pretos nas colmeias, em sinal de luto pela morte da rainha.

Após bater com a mão na colmeia, John deu a notícia: “A senhora está morta, mas não vá. Seu mestre será bom para você”, revelou o apicultor em entrevista ao tabloide inglês Daily Mail.

O ritual faz parte de uma superstição britânica, de que caso as abelhas não fossem informadas sobre a mudança do chefe de Estado, a produção de mel seria prejudicada e elas poderiam morrer.

Publicidade

O funcionário conta que também repetiu o procedimento na Clarence House, outra residência oficial da realeza em Londres, na capital inglesa.

Aos 79 anos, John diz estar aposentado, mas que espera poder cuidar das colmeias da realeza, agora, sob comando do Rei Charles 3º.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.