Minas Gerais Governo de MG prorroga medidas de restrição em 13 das 14 regiões

Governo de MG prorroga medidas de restrição em 13 das 14 regiões

Apenas a região Triângulo do Norte poderá avançar para a onda vermelha, menos restritiva, devido à melhoria nos indicadores

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Somente a região de Uberlândia poderá liberar o funcionamento do comércio não-essencial

Somente a região de Uberlândia poderá liberar o funcionamento do comércio não-essencial

Divulgação/Prefeitura Uberlândia

O Comitê de Enfrentamento à Covid-19 do Governo de Minas decidiu prorrogar em mais uma semana as medidas de restrição previstas na Onda Roxa, do programa Minas Consciente, em 13 das 14 macrorregiões de saúde do Estado. 

Somente a região Triângulo do Norte avançou para a onda vermelha, de acordo com o Governo do Estado. As novas regras para a região valem a partir da próxima segunda-feira (5).

A localidade foi a primeira a ser incluída na Onda Roxa, a fase mais restritiva do plano e, de acordo com o Comitê, o maior isolamento surtiu efeito. A taxa de ocupação de leitos de UTI para atendimento a pacientes em estado mais grave permanece alta, com 82,6%, de acordo com o Painel de Monitoramento do Governo de Minas. A média de ocupação no Estado é de 92%.

Com a medida, as prefeituras que fazm parte da região não precisam mais adotar o toque de recolher durante a noite e podem liberar o funcionamento de comércios considerados não-essenciais. 

Onda Roxa 

As outras 13 regiões permanecem na Onda Roxa até, pelo menos o dia 11 de abril. A situação será reavaliada pelas autoridades sanitárias na próxima quarta-feira (7). De acordo com o Comitê de Enfrentamento à Covid-19, "as outras localidades ainda não apresentaram uma queda sustentada na taxa de óbitos e de ocupação em leitos de UTI."

Indicadores

De acordo com o Comitê, Minas Gerais teve aumento de quase 7% na média de casos registrados e de 8,1% nos óbitos. A incidência da covid-19 aumentou em 20% nos últimos sete dias e 41%, se considerarmos as duas últimas semanas. 

Outro indicador monitorado pelo Comitê é de que, a cada 10 testes de covid-19 realizados no Estado, quatro são positivos. 

Últimas