Brasília Vídeo: Bolsonaro assina livro de condolências da rainha Elizabeth 2ª

Vídeo: Bolsonaro assina livro de condolências da rainha Elizabeth 2ª

Assinatura protocolar ocorreu nesta segunda-feira (12) na Embaixada do Reino Unido, em Brasília, e durou dez minutos

  • Brasília | Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

A rainha Elizabeth 2ª, que morreu na última quinta-feira (8/9)

A rainha Elizabeth 2ª, que morreu na última quinta-feira (8/9)

Frank Augstein/AFP - 05.06.2022

O presidente Jair Bolsonaro (PL) assinou, nesta segunda-feira (12), o livro de condolências para a rainha Elizabeth 2ª, que morreu aos 96 anos na última quinta-feira (8), em Balmoral, na Escócia. A assinatura protocolar ocorreu na Embaixada do Reino Unido, em Brasília, e durou cerca de dez minutos.

"Em nome do governo e do povo brasileiro, expresso as mais profundas condolências ao povo do Reino Unido, bem como a família real e ao rei Charles III, pelo falecimento da rainha Elizabeth 2ª. Manifesto minha profunda admiração por uma mulher de grande personalidade, cujo senso de dever e devoção deixaram, ao longo de mais de sete décadas de reinado, um legado de liderança e estabilidade para o povo britânico e para o mundo", escreveu Bolsonaro no livro.

Autoridades e público em geral podem assinar o livro de condolências para a rainha Elizabeth 2ª na residência oficial da embaixada britânica em Brasília e nos consulados gerais britânicos em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Em Brasília, o livro vai ficar aberto de segunda a sexta-feira, das 10h às 12h e das 14h às 16h, até 16 de setembro. No consulado britânico em SP, o livro vai ficar aberto de segunda a sexta, das 10h às 14h, até  a data do funeral. Já no Rio de Janeiro, o livro vai ser aberto nesta terça-feira (13), das 10h às 14h, e assim fica de segunda a sexta até o funeral.

Funeral

O Itamaraty confirmou a ida de Bolsonaro a Londres em 19 de setembro para acompanhar o funeral de Estado da rainha Elizabeth. Após a morte da monarca, o chefe do Executivo brasileiro decretou três dias de luto. A medida foi publicada no Diário Oficial da União (DOU).

Elizabeth morreu aos 96 anos em Balmoral, na Escócia, onde passava férias desde julho. Ela ocupou o trono por mais de 70 anos e foi a monarca mais longeva da história do Reino Unido.

"A rainha faleceu pacificamente em Balmoral nesta tarde. O rei e a rainha consorte permanecerão em Balmoral esta noite e retornarão a Londres amanhã", informou o Palácio de Buckingham em comunicado divulgado na quinta-feira (8). O próximo na linha sucessória é seu filho, o príncipe Charles, que assumiu o nome de rei Charles 3º.

Últimas