São Paulo Geraldo Alckmin é o governador de São Paulo com mais tempo no cargo

Geraldo Alckmin é o governador de São Paulo com mais tempo no cargo

Desde a redemocratização, tucano já chefiou o Executivo paulista por nove anos

Geraldo Alckmin é o governador de São Paulo com mais tempo no cargo

Alckmin discursa durante posse na Assembleia Legislativa, após vencer no primeiro turno a eleição de 2010

Alckmin discursa durante posse na Assembleia Legislativa, após vencer no primeiro turno a eleição de 2010

Ayrton Vignola/Estadão Conteúdo - 1.1.2011

Discípulo de Mário Covas, Geraldo Alckmin chegou ao Palácio dos Bandeirantes como vice do então governador, em 1995, e ocupou o cargo de chefe do Executivo estadual por nove anos até agora. Hoje, aos 61 anos, ele é o político que mais esteve à frente do governo de São Paulo desde a redemocratização do Brasil.

Geraldo Alckmin nasceu em Pindamonhangaba, no Vale do Paraíba. Quando ainda estudava medicina, foi eleito vereador e presidente da Câmara Municipal da cidade, em 1972. Quatro anos depois, venceu a disputa para prefeito e concluiu a especialização, tornando-se anestesista. Foi deputado federal na Assembleia Nacional Constituinte, em 1987, ocupando o cargo de titular da Subcomissão de Saúde, Seguridade e do Meio Ambiente, e da Comissão da Ordem Social.

Integrante do PMDB até 1988, Alckmin deixou o partido junto com uma ala de dissidentes, da qual faziam parte Mário Covas, Fernando Henrique Cardoso, André Franco Montoro, José Serra e outros nomes em todo o País. Naquele ano eles fundaram o PSDB.

Em 1994, Mário Covas venceu a eleição para governador de São Paulo. Alckmin era o vice na chapa. Nesse cargo, foi presidente do PED (Programa Estadual de Desestatização) e responsável pela privatização de estatais como o Banespa, a Eletropaulo, a CESP, a CPFL, a Comgás, e de rodovias, como a Bandeirantes, a Imigrantes, a Anchieta e a Anhanguera.

Covas foi reeleito em 1998, mas em janeiro de 2001, adoeceu, devido a um câncer de bexiga. Até março, Alckmin ocupou interinamente o cargo. No dia 6 de março do mesmo ano, o governador morreu, deixando ao vice a responsabilidade de governar o maior Estado brasileiro.

No ano seguinte, disputou a reeleição e derrotou José Genoino (PT), no segundo turno. Alckmin se afastou do governo em 2006 para concorrer à presidência, mas acabou perdendo para Luiz Inácio Lula da Silva. Sem cargo público, ele viajou para os Estados Unidos, onde estudou políticas públicas, retornando na metade de 2007.

O tucano tentou a eleição para a Prefeitura de São Paulo, em 2008, mas ficou fora do segundo turno. De janeiro de 2009 até abril de 2010, foi secretário estadual de Planejamento, a convite de José Serra. Deixou o cargo para disputar o governo do Estado. Em outubro, Alckmin foi eleito no primeiro turno, com 50,58% dos votos válidos.

Alckmin casou-se em 1979 com Maria Lúcia, com quem teve três filhos: Sophia, Geraldo e Thomaz. No fim de junho, nasceu a quarta neta dele, Alexa, primeira filha de Sophia.  

Enquanto ele era prefeito de Pindamonhangaba, Geraldo e Lu Alckmin se casaram, em 1979

Enquanto ele era prefeito de Pindamonhangaba, Geraldo e Lu Alckmin se casaram, em 1979

Divulgação

Reeleição

Alckmin optou por não se afastar do cargo para disputar a reeleição. As agendas de campanha ficaram restritas aos horários de almoço e fins de semana. O alto índice de roubos no Estado, a crise de abastecimento de água, problemas no transporte público e na saúde foram os principais temas durante o primeiro turno. Os ataques dos adversários do tucano não foram apenas à gestão dele. Os quase 20 anos do PSDB no governo foram mostrados junto aos discursos de que São Paulo precisa mudar.

    Access log