Brasília Alerta do Inmet prevê chuvas e ventos intensos no Distrito Federal

Alerta do Inmet prevê chuvas e ventos intensos no Distrito Federal

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, os ventos podem atingir até 60 km/h nesta quinta-feira (3)

  • Brasília | Hellen Leite, do R7, em Brasília

Comunicado prevê risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas

Comunicado prevê risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas

Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu um alerta amarelo para os riscos de fortes chuvas e ventania no Distrito Federal. Segundo o instituto, há possibilidade de ventos intensos com velocidade de até 60 km/h e de chuvas com 20 e 50 mm/d. O aviso foi emitido na quarta-feira (2), às 10h40, e vale até as 11h desta quinta (3).

O alerta também foi emitido para cidades dos estados de Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Pará. O comunicado prevê risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas. Em casos de emergências ou situações de risco, é recomendado entrar em contato com a Defesa Civil (telefone 199) ou o Corpo de Bombeiros (telefone 193). 

De acordo com o instituto, a previsão do tempo indica dia nublado com temperaturas baixas no DF. A mínima deve ser de 19ºC e máxima de 26ºC no período mais quente do dia. A tendêcia é que o volume de chuva aumente gradativamente nos próximos dias, principalmente durante a madrugada.

Durante a primavera, de 22 de setembro a 21 de dezembro, choveu o equivalente a 738,8 mm, 26% acima da média histórica sazonal, que é de 584,3 mm. Em 11 de dezembro, o temporal deixou um rastro de destruição em algumas cidades. Ruas alagaram no Itapoã, Vicente Pires e Sol Nascente, onde a enxurrada arrastou um carro. A queda de raios assustou moradores no Plano Piloto, Paranoá e Planaltina.

Na Vila Planalto, as chuvas e o vento destelharam uma creche. O forro, que era revestido de PVC, cedeu e a água caiu sobre computadores e material escolar, danificando equipamentos e documentos. No Itapoã, uma cratera surgiu no meio de uma rua. Em Águas Claras, parte da garagem de um prédio desabou sem deixar feridos.

Últimas