Atentado suicida deixa pelo menos 24 mortos no Afeganistão

O fato ocorreu durante a procissão fúnebre de um líder da polícia, no mesmo dia de um ataque a uma maternidade em Cabul

Atentado suicida ocorreu durante velório

Atentado suicida ocorreu durante velório

Ghulamullah Habibi /EFE/EPA - 12.02.2020

Pelo menos 24 pessoas morreram e outras 67 ficaram feridas em um atentado suicida, nesta terça-feira (12), durante funeral de um comandante da polícia na província de Nangarhar, no leste do Afeganistão.

"Como resultado do atentado suicida, 24 participantes do funeral morreram e outros 67 ficaram feridos", disse em comunicado, o gabinete do governador da província, completando que alguns dos feridos estão "em estado crítico".

O ataque ocorreu por volta das 11h (hora local) no distrito de Kuz-Kunar, enquanto era realizada a procissão fúnebre de Shaikh Akram, um líder da polícia que morreu ontem por um ataque cardíaco, explicou o porta-voz do governador de Nangarhar, Attaullah Khogyanai, à Agência Efe.

O Talibã negou estar por trás do ataque suicida.

"O ataque a uma cerimônia fúnebre em Nangarhar não tem nada a ver com os combatentes do Emirado Islâmico (como os talibãs se autodenominam). O emirado condena esse ataque", disse no Twitter, um dos porta-vozes dos insurgentes Zabihullah Mujahid.

O atentado ocorreu no mesmo dia de um ataque a uma maternidade em Cabul, apoiada pela ONG Médicos Sem Fronteiras (MSF), na qual morreram pelo menos 14 civis - incluindo dois recém-nascidos - e outros 15 eles foram feridos.