MG Record Motoristas de aplicativos de BH vivem jornada exaustiva de trabalho e pouco lucrativa, aponta UFMG

Motoristas de aplicativos de BH vivem jornada exaustiva de trabalho e pouco lucrativa, aponta UFMG

Levantamento mostra que carga horária chega a 50 horas semanais, superior ao permitido pela lei trabalhista

Uma pesquisa realizada pela UFMG mostra que os motoristas de aplicativos trabalham mais de 50 horas semanais, passando do máximo de 44 horas de jornada permitida pela lei trabalhista. Toda essa carga de trabalho é para que, no fim do mês, tenham uma renda líquida de R$2.500, pois os custos com manutenção do veículo, gasolina, seguro, consomem toda a outra parte da renda desses profissionais.

Veja outras reportagens do MG Record neste link.

Últimas