Internacional Espanha devolve ao Marrocos imigrantes ilegais menores de idade

Espanha devolve ao Marrocos imigrantes ilegais menores de idade

Mais de 700 jovens aproveitaram uma disputa diplomática entre os dois países para tentar entrar na Europa em maio deste ano

AFP
Mais de 700 imigrantes menores de idade serão levados de volta para o Marrocos

Mais de 700 imigrantes menores de idade serão levados de volta para o Marrocos

EFE/ Brais Lorenzo

As autoridades espanholas começaram, nesta sexta-feira (13), a transferir para o Marrocos os menores que chegaram em massa em Ceuta em maio, em plena disputa diplomática entre ambos os países, confirmou à AFP uma fonte da delegação do governo nessa cidade, que pediu para manter o anonimato.

Segundo o jornal El Faro de Ceuta, a transferência começou no início da tarde e será feita em etapas, até completar os mais de 700 meninos que permaneciam na cidade espanhola do norte da África.

As autoridades marroquinas e ONGs vão garantir que eles se reúnam com suas famílias, segundo este jornal. No entanto, a ONG Save the Children anunciou que vai recorrer aos tribunais para interromper os repatriamentos.

"Junto com outras entidades, estamos preparando uma carta para enviar ao tribunal, na qual pedimos a suspensão desses repatriamentos", anunciou a ONG no Twitter.

"Reiteramos que qualquer expulsão coletiva é ilegal, pedimos uma gestão individualizada e que não expulsem nenhum menor contra sua vontade. É preciso garantir sua proteção", acrescentou a Save the Children.

Leia mais: Por que países constroem muros em suas fronteiras?

A emissora de rádio Cadena Ser publicou o que apresentou como uma cópia da ordem de devolução dos imigrantes, a qual afirmava que "são mais de 920" os menores em Ceuta desde maio. 

Em 17 e 18 de maio, o enclave espanhol recebeu milhares de imigrantes, entre eles vários marroquinos muito jovens, que aproveitaram a falta de controle policial do lado de Marrocos e acessaram Ceuta a nado e em barcos infláveis.

Últimas