Lázaro Barbosa e a novela da vida real

Por que a trama terminou com a morte do criminoso?

O criminoso Lázaro Barbosa

O criminoso Lázaro Barbosa

Reprodução/ Record TV

Dias desses estava acompanhando pela TV o que parecia uma novela com um roteiro eletrizante. A caçada a um suspeito pela morte de quatro pessoas em Ceilândia, bairro da periferia de Brasília-DF. A história se passava no Brasil, mas me lembrou muito uma série mexicana.

A investigação policial apontava que um tal de Lázaro Barbosa, um fugitivo da cadeia, havia invadido uma chácara na região para matar as pessoas com requintes de crueldade. Estava aberta a temporada de caça à Lázaro. Talvez o nome desse personagem para mim tenha dado um "molho apimentado" nesse roteiro. Os capítulos ficavam cada dia mais intrigantes. Mas o que mais me chamou atenção nessa história foi como ela terminou. Não sei você, mas em determinado momento senti que já sabia o fim da trama: O vilão não seria preso. No faroeste mexicano, tem sempre um bangue-bangue para dar mais ação. Sabe como é né?!

Já perdi as contas das vezes que cobri chacinas país afora, mas esse caso era diferente: A polícia tinha muita dificuldade em encontrar e prender o suspeito. Por meio de testemunhas, os policiais seguiram o rastro de Lázaro que teria invadido diversas chácaras, feito vários reféns e deixado pelo menos mais quatro pessoas feridas durante a fuga. 20 dias foragido, mais de 200 agentes de segurança mobilizados para encontra-lo. Investigado por mais de 30 delitos em Goiás, Distrito Federal, Bahia... O vilão era mesmo o protagonista. A trama se desenrolou em torno da caçada exaustiva. Mas assim como em qualquer novela, teve também a parte do mistério. Por que Lázaro teria passado a cometer crimes em série na região? Lázaro recebia ordens de alguém ou seria apenas um sociopata? Ele tinha ajuda para se esconder? O telespectador se perguntava, vidrado, com a pipoca nas mãos. Não dá para dizer o mesmo de quem vivia na região. Pelo menos 11 fazendas foram invadidas por Lázaro.

Um caseiro e um fazendeiro foram presos acusados de ajudar o fugitivo. Os dois negam. A polícia investiga se Lázaro recebeu dinheiro para deixar a região mais "perigosa" e desvalorizar os terrenos. Suspense, mistério, ação. Verdade! Passou na Tv! O vilão se deu mal e o telespectador comemorou a vitória dos mocinhos que mataram o suspeito com quase 40 tiros. Quem nunca viu isso no cinema? Segundo a polícia, Lázaro foi morto depois de atirar contra os policiais. Um homem sozinho contra 200 policiais. Suspeito mesmo que ele fosse doido. Eu não atiraria...

Mas há mesmo que se parabenizar o trabalho policial. Incansável. O que me causou estranheza foi a comemoração, porque na terra onde aconteceu essa história não tem pena de morte. Tá na lei. Vou deixar essa discussão sobre a "cultura do cancelamento" para outro dia.

Não podemos esquecer, caro leitor, que Lázaro foi morto com mais de 4 mil reais em dinheiro na carteira e que o caso ainda não foi solucionado.

Agora pasmem!! Essa história que contei até aqui se trata da vida REAL. Mas você já sabia né?!

Então, reflita comigo: O depoimento de Lázaro era ou não importante? Eu queria muito ter ouvido o que ele tinha a dizer. Talvez na próxima temporada.

A gente se vê na sexta que vem.

Últimas